27/01/16

Miga!

As pessoas têm um conceito de "amizade" bem diferente do meu. Pra mim amigo não é aquele "bróder" que aparece pra pagar sua breja, mas depois só te procura pra pedir favor. Amigo de verdade é aquele que te conhece, te apoia sem permissão. Que apesar da distância, te guarda no cantinho do coração, mesmo após bastante tempo sem se falar.

Aquele que faz um esforcinho de anotar seu telefone e o dia do seu aniversário pra te dar um parabéns. Que te conta as "fofocas picantes" sem rodeios. Que depois de você desabafar sobre o metrô/ônibus lotado ou trânsito só respondem "que merda" ao invés de começar a contar os próprios dramas pra competir quem sofre mais.

É aquele que te faz sorrir, que dá um ombro amigo sem fazer nada demais além de ouvir. É aquele que faz elogios sinceros, que não espera nada em troca. Que te dá conselhos só se você pedir, conta as experiências pessoais com a única intenção de te ajudar. Que gosta da sua companhia e fica à vontade. 

Que tem ataque de risos. Para de rir. Olha pra sua cara e começa tudo de novo!

Que não desconta, que não se vinga. Que briga, mas esquece e deixa pra lá, porque te quer por perto.

As pessoas que me julgam sem me conhecer nem imaginam o erro que cometem. Que já chegam no primeiro minuto e falam: "nossa, você é quieta, não fala", eu tenho vontade de responder em libras. As que me conhecem e convivem comigo sabem que eu falo até demais, várias besteiras e bem no fundo, sou até divertida. Sério, eu sou uma pessoa legal, por mais que não aparente. Então, sintam-se privilegiadas as pessoas que conseguiram a amizade de uma pessoa introvertida como eu.

Eu sou uma pessoa normal, mas se eu não gosto, eu não gosto mesmo. Não sei fingir que gosto e que tá tudo bem, esse é meu problema.

Depois que virei adulta, fazer amizade ficou bem mais difícil do que gostar de alguém que tem a lancheira da mesma cor e já chamar pra brincar no playground. Estou tentando ao máximo manter as pessoas sem coração longe de mim, mas é inevitável. Sintam-se convidados a se retirar, porque quem é Vip já tá na minha lista.

hashtag #mimisincera #hugemistake #poison

Música do dia: Sorry - Justin Bieber

03/01/16

Metas de 2015 cumpridas?

Segundo minha resolução do ano de 2015, eu gostaria de ter cumprido as metas deste post, porém, não foi bem assim 100%

Terminei ontem de assistir todos os episódios de todas as temporadas (10) de Friends uhuuuuuuuu <3 com 2 dias de atraso poxa, mas terminei yay

Os livros que eu gostaria de ler, não foram tantos assim, principalmente no final do ano que eu comecei a ler O Projeto Rosie, desanimei porque é meio chatinho. Mas li outros e bastante até (não lembro todos pra escrever aqui).

Não aprendi a montar o Rubik's sozinha... Empaquei na última parte, que é a sequência mais difícil.

Parei de ser paranoica! Bom, pelo menos eu acho que não estou viajando nas minhas conclusões, nem enchendo o saco de ninguém.

Quanto as fotos, consegui tirar uma foto por dia. Os dias que eu esquecia ou não saía de casa, provavelmente foram preenchidos pelo meu gato hahaha... Mas tiveram fotos bem legais, mesmo tiradas pelo Iphone, ficaram boas. Tenho que organizar e pensar como eu posso postar aqui ou fazer um link.

Esse ano vai ficar assim:

- Economizar dinheiro (talvez eu faça aquele desafio de 52 semanas)
- Andar de montanha russa
- Mudar
- Deixar de ser trouxa

Eu ia colocar "ser mais social", mas isso eu não vou conseguir cumprir que eu já sei hahaha abafa!

Deixei só "mudar" porque tem muitas coisas que eu preciso mudar, no geral.

Não é nenhuma promessa, mas metas que eu gostaria de conquistar, mesmo a mais simples "andar de montanha russa" requer dinheiro e planejamento. Certo?

Desejo tudo de melhor pra vocês nesse ano novo, muitas conquistas e sonhos realizados. Evitem as más companhias e sejam felizes. Façam o que tiverem vontade de fazer, sem ficar com o pé atrás (mas que não prejudique as outras pessoas, claro). Sejam pessoas melhores.

Música do dia: Sugar - Maroon 5

25/12/15

Porque eu não gosto do Natal

Esse é um post bem pessoal que eu resolvi listar os motivos que essa data me deixa na bad. Eu sei que é a reunião da família, comemoração religiosa, presentes do Papai Noel, baladas etc. Pra mim não importa, tanto faz.

Primeiro motivo é que eu trabalho no dia 24, sim eu sei que tem gente que trabalha no dia 24 E 25 também, porém eu vou ao serviço no dia 24 pra fazer absolutamente nada. Poderia deixar pra segunda? Poderia. Poderia pelo menos ter uma escala de funcionários entre Natal e ano novo, assim como todos os outros setores? Poderia. Poderia caprichar na arrumação em casa e fazer uma comida legal pra minha família e me arrumar também? Poderia.

No serviço também, assim como em outros ambientes, a falsiane não fala comigo o ano todo e vai querer me abraçar desejando Feliz Natal. Esse ano eu abracei quem eu gosto e saí correndo. As pessoas treinam o ano inteiro pra dar o máximo de falsidade nessa época. Sorte minha que não teve amigo secreto, o clima não permite. Desejei alguns "Feliz Natal" que sou obrigada socialmente, não foi verdadeiro. Na verdade, não é só nesse emprego, todos os outros também são assim.

Eu gostava de Natal sim. Parei de gostar do Natal desde que o Papai Noel deixou de me dar presentes. Aliás, eu andei pensando se vou obrigar minhas crianças a acreditarem no Papai Noel. Poderia passar neutro se as pessoas não chegassem e perguntassem: "o que você pediu pro Papai Noel?". O Papi poderia ser somente um ser mágico que voa com a renas e fica no shopping pra tirar foto e bater um papo. Por que eu tenho que mentir pras minhas crianças e enganá-las dizendo que um velho sacudo vai dar recompensa se elas se comportarem bem? Quem vai comprar os presentes sou eu, pra comemorar o aniversário de outra pessoa e elas ganham. Qual o sentido disso??? Sério mesmo...

Pode ser só um momento revoltado meu não querer tirar proveito da inocência das crianças, mas e se quando elas crescerem ficarem indignadas como eu? Porra, eu vou ser mãe, não posso basear a vida em mentiras.

Bom, aqui em casa o Natal é comemorado de forma bem chocha. Tem peru, que eu não como; tender, que eu não como; arroz com passas (esse ano não teve, graças a Deus); panetone, que eu não gosto. Tirando a comida - que eu tenho que fazer algo separado pra mim - o importante é estar reunido em família e isso eu gosto. Eu amo minha família. Porém isso não faz muito sentido e está incompleto desde que minha vó faleceu.

Pra tornar tudo pior, sou obrigada a ir na missa. Como a minha vida inteira foi assim, isso é o de menos. Chega a ser agradável o clima da igreja em comemoração ao nascimento de Jesus, sermos gratos e tudo mais. Dia 24 e 25, ta? Não posso escolher outra coisa pra fazer.

Minha religião e crenças podem se tornar um outro post pessoal.

A magia do Natal já acabou pra mim faz tempo, as propagandas do Dolly estão bem mais legais que as da Coca. Deixa eu curtir minha bad sozinha, comendo chocolate e cantando Adele enquanto todo mundo posta foto feliz com a família no Face. Antes eu chorava ou ficava puta com todo mundo por eu não poder fazer o que eu quero, mas hoje eu não ligo mais. Bem triste isso, mas de verdade, não me importo. Feliz Natal :)

Música do dia: Hello - Adele

23/11/15

Todo vegetariano é...

Aqui para provar que todas as perguntas e respostas são iguais para os vegetarianos ou vegans ou seja lá o que for a pessoa que restringe algum tipo de alimento (lactose, glúten, corantes, etc), mais focado na minha experiência de ser vegetariana. Lembrando ainda que eu nunca julguei ninguém por comer carne, muito menos tentei convencer a parar. Pelo menos que eu me lembre. Vamos lá:

Todo vegetariano/vegan que eu conheço, mesmo os famosos, tem algum animal em casa. Muito provável que esse animal seja um cachorro ou gato (ou os 2) e que seja adotado e não comprado.

A maioria dos vegetarianos/veganos que eu conheço não tem anemia.

Às vezes, o vegetariano é muito magro e não atinge o peso mínimo para doar sangue. Isso não quer dizer que não comer carne emagrece. Aliás, pelo contrário, quando eu deixei de comer carne, passei a comer mais massa e engordei. O suficiente para doar sangue :)

Lembrando que todo vegetariano/vegan fica doente (gripe/resfriado) com menos frequência. O que "pega" pra mim é inflamação da garganta, pois diz a lenda que eu tenho amígdalas e tal. De vez em quando acontece, esse ano só foi uma vez!

Pode ter certeza: o vegetariano/vegan vai ficar meio bravo quando você oferecer a opção "sem carne" para ele de presunto/mortadela/salame/peito de peru, alegando que não é de carne. Daí quando oferecem peixe ou frango, a pessoa tem que ser específica dizendo que não come animais.

A partir desse momento, surgem as perguntas de sempre que estão aqui neste post, junto com a minha explicação. Inclusive, acho que esse post de 2013 foi meio agressivo da minha parte, justifico que eu estava meio de saco cheio de ter que explicar detalhadamente minhas opções alimentares e falar sobre a minha vida, ser o centro da conversa, explicar que não sou doente e que é apenas uma escolha. Hoje eu compreendo melhor a curiosidade das pessoas que se sentem em choque por ter de confrontar alguém diferente e tento responder com a maior paciência possível.

Entendo perfeitamente que tem pessoas que não se sentem alimentadas por completo se não tiver um pedaço de bife no prato do almoço. Só não venha falar "ecaaa" pro meu brócolis porque eu vou responder à altura: "ecaaa, tem um pedaço de cadáver frito e temperado no seu prato!". *Bitch mode activated*

"Mas e as proteínas?" uffffff  respira... Bom, respondendo educadamente e não contando a piada do bambu que a menina contou pro Silvio Santos, eu pesquisei antes de falar besteira e posso afirmar que: soja e derivados, sementes em geral como feijão, arroz, ervilha, lentilha, quinoa e castanhas em geral, são alimentos riquíssimos em proteína. Berinjela, quiabo, espinafre, couve, brócolis, cogumelos, nossa! Quanta proteína! E muitos outros legumes, vegetais e frutas. Vale derivados do leite também, se puder incluir.

"Mas isso é proteína vegetal! Acho que você deve procurar um médico." Ainda não descobri resposta melhor do que: "Médico pra quê? Pra consertar sua cara que eu vou quebrar? Vai arranjar o que fazer, meu bem." Desculpe, sugestões para essa resposta, sem ser grossa? Devo dizer: "Ah, obrigada por se preocupar, mas eu estou ótima de saúde e já consultei um médico para tirar minhas dúvidas". Melhor assim né? Educada. Calma. Respira.

Achei uma anotação antiga em que eu escrevi que parei de comer carne em 2008 - uau, quem diria que eu sobrevivi até hoje hein? xD

A família do vegetariano/vegan não é toda vegetariana/vegan, desculpe decepcionar com essa verdade, mas a família, bem como o questionador, comem o que quiserem. Minha família me dá o maior apoio e chegam até a experimentar algumas coisas alternativas comigo ;)

Conheço muitos vegetarianos/veganos que são bem alternativos com tatuagens e piercings, mas não é padrão. Acho que são mais de boa, com a mente aberta, digamos assim.

A ÚNICA coisa que eu pergunto para meu novo amiguinho que eu descubro que não come carne é: "você come ovos e bebe leite?" por uma simples razão: pra eu poder oferecer e dividir meu lanche com a pessoa, visto que eu me alimento com os derivados do leite. Evito na verdade, mas é bem difícil encontrar alguma lanchonete que a opção sem carne não seja pão de queijo ou bolinho de queijo. Normalmente até a salada tem carne e é bem chato isso #xatiada

Desagradável e desnecessário tentar empurrar comida para a pessoa que já falou que não curte.

É bem difícil encontrar também produtos de beleza que não tenham componentes de animais ou que a empresa não realize testes em animais. É complicado e demorado ficar pesquisando pra depois chegar na loja e ter que ficar lendo o rótulo do produto. Seria legal inclusive fazer um outro post a respeito disso. Produtos da Unilever e Garnier já adianto que estão fora do meu consumo.

Estou à disposição para qualquer questionamento e prometo que vou responder com o maior carinho do mundo e não vou ser grossa, nem perder a paciência.

Música do dia: Do I wanna know? - Arctic Monkeys

01/09/15

LineUp perfeita para o Lollapalooza 2016 #chupalolla

Hoje estou com o coração partido porque já já vai começar a venda dos ingressos para o Lollapalooza 2016 e ainda não teve a confirmação do Weezer (uma das minhas bandas preferidas e desde os meus 14 anos eu queria ir no show). Pois então, segue a lista abaixo dos shows que eu gostaria de ver para formar a lineup perfeita e em horário diferentes (claro). Pena que eu não posso escolher as bandas dos mortos...

***WEEZER***
Foo Fighters (eles já vieram e eu não fui :/ snif)
Interpol (pro amore ficar feliz - perdemos ano passado)
MGMT
Ozzy Osbourne (preciso ver logo esse senhor)
Green Day
Haim
Red Hot Chili Peppers (com o John, sem o John nem precisa vir)
Maroon 5 (seria legal, sem tumulto)
Metallica (sonhei alto agora)
Misfits
Phoenix (também já vieram e eu não fui :/ snif²)
Placebo
The Cure

Aquela senhora chamada Madonna eu já vi e os Backstreet Boys também, então risquei. Pearl Jam também. Desculpe, já vi #arrogante rsrs

Detalhe que o Misfits veio numa virada (grátis) do lado da minha casa e eu não fui de trouxa :(

Tá bom vai, agora as bandas mortas num Lolla do além:

Nirvana
Cássia Eller (óbvio)
Ramones
Queen
Amy Winehouse
Charlie Brown Jr.
Legião Urbana
The Beatles (se não for pedir muito)
Mamonas Assassinas
Michael Jackson (uhhh)
The Doors
Sex Pistols

Mudando de assunto, comprei um patins e já cai de bunda, to toda quebrada hahaha - depois eu falo sobre isso.

Música do dia: Buddy Holly - Weezer

Oie, eu existo!

Passando só pra dizer que estou viva e estou preparando um post.
Bjos

Música do dia: My way - Limp Bizkit

01/06/15

Onde ou aonde?

Eu mesma ainda confundo o uso dessas palavras parecidas, depende.

Onde
Indica lugar fixo, exemplos:
Onde ela mora?
Eu não sei onde fica o banheiro.
Na página amarela, onde você pode observar as anotações.

Aonde
Também indica lugar, mas com sensação de movimento, mostrando o destino, exemplos:
Aonde ela vai morar?
Aonde você pensa que vai, mocinho?
Ela estará comigo aonde quer que eu vá.

Obrigado Mimi!

Não tem por onde.

Música do dia: Take me somewhere nice - Heremogway

26/05/15

Verbo haver

O verbo haver é uma pegadinha quando ele está no sentido de “existir” e confunde bastante para a conjugação. Observe a dica para nunca mais confundir:

Se o verbo haver está no sentido de “existir”:
Haverá alterações na prova.
Existirão alterações na prova.
Ocorrerão alterações na prova.
- Mesmo que o verbo “existir” complemente o plural do substantivo, o verbo haver é uma exceção. Conforme a regra, não é correto dizer “haverão alterações”, mesmo no plural.

A regra é clara, Arnaldo. Toda regra tem exceção.

Por quê? Bom, no sentido de existir (ou ocorrer) o verbo haver é impessoal, ou seja, “não tem” sujeito e permanece no singular. O verbo “existir” e o verbo “ocorrer” têm sujeito.

Que sujeitinho esperto!

Quando se fala em tempo, o verbo “haver” permanece invariável, também é regra:
Há muito tempo o encontrei na ponte.
Há dez anos que não o vejo.

Pelo amor! Não escreva “a muito tempo”, pois o verbo precisa do “h”, senão fica sem sentido. Ou “há anos atrás”, pois se aconteceu há anos, é claro que foi no passado, portanto o “atrás” é um pleonasmo. Escreva: “há anos” ou “anos atrás”.

Entretanto, há vezes que é correto a conjugação no plural, no sentido de “ter”:
Eles haviam comprado papel.
Eles tinham comprado papel.

Pelo amor²! Não é correto dizer “nada haver” porque o verbo (lembra, do sentido de “existir”, “ter” e outros?) sugere com a conjugação errada o que “está em haver” monetariamente, ou seja, nada há... não se encaixa no sentido da expressão “não tem a ver com isso”. No sentido que me incomoda muito quando escrevem, o correto é “nada a ver”, pois tem sentido de “ter relação com”, “diz respeito”, ou seja, nada se vê em relação aos assuntos.

Obrigada por aprender comigo, há muito tempo quero esclarecer essas dúvidas.

Música do dia: Pure as snow - Mono

22/05/15

Mas ou mais?

Éééééé mais ou menos, mais ou menos...

Fica aqui minha dica do dia para você nunca mais confundir na hora de escrever, mas preste atenção!

Primeiramente, conjunção: palavras que servem para conectar as orações que dão o sentido da dependência entre elas, do complemento que uma faz a outra. No caso do “mas”, uma situação complementar adversa. Lembre-se também que antes do “mas” SEMPRE tem vírgula.

Bônus: más (com acento) é o plural de má.

Mas – conjunção
Sentido de “porém/entretanto/contudo/todavia/no entanto/não obstante” e outros.
Exemplos:
Ele falou que chegaria cedo, mas não chegou.
Eu estava feliz, mas aconteceu aquilo e fiquei triste.

Mais – adição
Para acrescentar alguma informação, informar quantidade ou enaltecer uma resposta com intensidade. Pode ser substituído por “menos”.
Exemplos:
A resposta seria o resultado mais a média, dividido por 3.
Eu não gosto mais de carne.

Eu tentei explicar mais detalhadamente, mas se não ficou claro, me pergunte!

Música do dia: The world - Charles Bradley

17/05/15

É hoje!

Não preparei nenhuma postagem porque estou muito ocupada sendo feliz e comemorando nesta data com o carinho de pessoas tão queridas, me sinto amada e agradecida por ter pessoas tão maravilhosas em minha vida, que é o meu maior presente!

Muito obrigada por tudo, tudo de melhor sempre!

Se não me verem pessoalmente, podem me mandar abraços virtuais ;)

Música do dia: Don't stay - Frames